Homepage

  • Seleção Nacional de Surf Adaptado quer medalhas no Mundial ISA 2022
    24 novembro 2022
    arrow
    arrow
  • Orientado por Tiago Prieto, o conjunto luso será composto por Marta Paço, Camilo Abdula e o estreante Tomás Freitas.
  • Entre os dias 4 e 11 de dezembro, a Seleção Nacional de Surf Adaptado vai estar em ação no Mundial ISA, que decorrerá em Pismo Beach pelo segundo ano consecutivo.

    Orientado por Tiago Prieto, o conjunto luso será composto por Marta Paço, Camilo Abdula e Tomás Freitas, que face ao último Mundial ocupa o lugar deixado pelo pioneiro Nuno Vitorino, que colocou um ponto final em termos de representação da Seleção Nacional.

    Nas ondas da cidade localizada na cidade norte-americana de Pismo Beach, Camilo vai competir na classe PS Stand1, Marta Paço na classe PS VI1 e Tomás na classe PS Kneel.

    Na bagagem, a Seleção Nacional leva a legítima aspiração a medalhas ou não tivessem já estes competidores alcançado resultados de relevo.

    Camilo é vice-campeão da Europa, Marta Paço é campeã mundial em título e Tomás, apesar da estreia mundial, é vice-campeão mundial júnior de kneeboard.

    A comitiva portuguesa será liderada por João Aranha, presidente da Federação Portuguesa de Surf (FPS).

    Em primeiro lugar, o responsável federativo explica que "existe uma renovação na Seleção, com a retirada do Nuno Vitorino e a entrada do Tomás Freitas, mas o desporto é isto mesmo e o futuro está assegurado".

    Ao mesmo tempo, João Aranha salienta que a equipa nacional vai estar imbuída do "espírito de missão, para dignificar o nome de Portugal e do surf português. Desta vez, com a representação do lado mais inclusivo do surf e apoiados no talento destes surfistas, que já deram muito à modalidade em Portugal e, esperamos, continuarão a dar”.

    Já Tiago Prieto sublinha o otimismo que reina no seio do grupo que coordena. “O espírito à partida para este Mundial é positivo, de boa disposição e é isso que queremos para todos, que passem um bom momento e que tragam o melhor resultado possível, pois a ambição também faz parte.”

    Sobre o estreante Tomás Freitas, Tiago Prieto afirma: “É a primeira experiência do Tomás nestas provas, mas sabemos que tem capacidades para um bom resultado. Depois, tem 17 anos e uma enorme margem de progressão pelo que sabemos que o futuro está garantido com ele. De resto, é uma aposta da FPS na juventude, tanto nele como na Marta Paço.”

    Num grupo tão jovem, o veterano é Camilo Abdula. O competidor de 43 anos arrecadou uma medalha de cobre no último Mundial, fruto do quarto posto alcançado, mas regressa a Pismo Beach com aspirações de chegar mais longe.

    “Sendo o mais velho e experiente, no surf e na vida, espero conseguir ajudar os meus colegas mais jovens a superar as dificuldades que vamos enfrentar. Sinto alguma pressão para melhorar o quarto lugar do ano passado. Estou bem fisicamente e animado para fazer melhor do que em anos anteriores", assegura Camilo. 

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • praia
  • mar
  • Surf Adaptado
  • Competição
  • Mundial ISA
  • FPS
  • Federação Portuguesa de Surf
  • Seleção Nacional de Surf Adaptado
  • Tomás Freitas
  • Camilo Abdula
  • Marta Paço
  • Tiago Prieto
  • Fotografia
    ISA/Sean Evans
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
fevereiro 01
Surf nacional lamenta perda de Pedro Lacerda
fevereiro 03
Lucas Fink, de Ipanema para as ondas grandes da Nazaré com a prancha de skimboard: 'Se o teu sonho não te dá medo, não estás a sonhar alto'
fevereiro 03
Sol e temperaturas acima dos 20ºC no primeiro fim de semana de fevereiro
fevereiro 03
Está a chegar o Circuito Regional de Surf do Sul 2023!
fevereiro 02
Tempo frio ainda deixa três distritos sob aviso amarelo
fevereiro 02
Praia da Empa coroou vencedores do Science Ericeira 2022
fevereiro 01
FUEL TV assegura transmissão do Winter Dew Tour 2023 à escala global